Europa, Viagens Internacionais

Tour pelas obras de Gaudí em Barcelona

3 de maio de 2015
DSC015181

 

Barcelona é extremamente rica em cultura, arte e agitos, atributos que a tornam tão magnética atraindo milhares de turistas para descobrir as qualidades e atrações peculiares dessa cidade cativante e festiva. Banhada pelo Mar Mediterrâneo, é uma metrópole moderna e bem-estruturada, ao mesmo tempo que conserva os vestígios de todas as civilizações que já passaram por ali, desde a época da ocupação do Império Romano até a explosão do movimento modernista, características que envolvem a cidade em uma atmosfera única e especial.

Assim, em cada canto da cidade o visitante tem a oportunidade de se deparar com obras que fascinam não só arquitetos, mas qualquer pessoa minimamente sensível à arte, pois em Barcelona a regra é explorar a sua arquitetura que mescla o Art Noveau e o contemporâneo que estampam e contornam seus prédios com formas e imagens que misturam características lúdicas, divertidas e até lembram curiosos castelos de areia. E o principal nome por trás das principais obras que abrilhantam Barcelona é Antônio Gaudí. Não é exagero dizer, e longe de querer ser injusta com outros artistas cujas obras também marcam a cidade, mas é a mais pura verdade: Barcelona é o museu a céu aberto de Gaudí.

Dessa forma, ainda instigada com o magnetismo envolvente e fascinante da capital da Catalunha, não poderia deixar de falar das obras de Gaudí que são, inegavelmente, um dos grandes atrativos da cidade, principalmente ao se considerar que o que leva muita gente à Barcelona é justamente o interesse em vislumbrar de perto a sua magnificente arquitetura modernista. Antes de mencionar as suas obras, nada mais justo, é claro, que apresentar o artista por trás delas.

 
Parc Guell

Antônio Gaudí é considerado um dos arquitetos mais audaciosos, geniais e criativos de todos os tempos. Com o seu estilo próprio, repleto de plena originalidade e movimentação, Gaudí se transformou em uma referência do modernismo catalão, extensão do estilo Art Noveau, sendo que uma das características mais marcantes de suas obras é o abuso na utilização de experimentações e materiais não-convencionais. De acordo com o próprio Gaudí, o seu trabalho apenas buscava integrar a arquitetura com natureza e arte. E foi assim que Gaudí inspirou e deixou a sua marca em Barcelona com o seu vanguardismo. A paixão e a entrega do artista pelas suas obras era tão grande e intensa, que Gaudí chegou de morar em algumas das suas mais célebres obras, como a Sagrada Família e o Parc Guell, uma vez que fazia questão de sentir e acompanhar o seu trabalho em tempo integral. Um dos grandes incentivadores na construção das obras idealizadas por Gaudí foi o industrial Eusebi Guell, que veio a ser o “mecenas” do arquiteto e encomendou algumas de suas obras. Ele morreu tragicamente, em 1926, ao ser atropelado por um bonde em frente à Sagrada Família, obra que até hoje não foi concluída.

Telhado da Casa Batló

Como organizar o tour?
Através desse post listo para vocês as principais obras de Gaudí em Barcelona que merecem um detalhado e contemplativo tour durante a visita à cidade para admirar toda a genialidade e criatividade desse audacioso arquiteto.
Como Barcelona é uma cidade plana e o traçado quadriculado facilita a orientação na cidade, o tour pelas obras de Gaudí se torna um passeio muito agradável e facilitado pela localização das mesmas, sendo que pode ser feito em 02 dias para ter a possibilidade de conferir tudo com tempo e qualidade, em uma combinação de boas caminhadas com trajetos via metrô ou ôni. Dessa forma, sugiro que o circuito se inicie pelo Parc Guell, em seguida A Sagrada Família e terminando na La Pedrera. No segundo dia, visite a Casa Batló, localizada no quarteirão Manzana de La Discordia, que conta com outros dois célebres prédios modernistas assinados por outros dois arquitetos que também merecem ser visitados, o Palau Guell e depois a Casa Vicens.

1. Parc Guell

O Parc Guell é um parque urbano, em estilo modernista, que foi construído entre 1900 e 1914 como uma tentativa, a pedido da família Guell, de criar uma vila em plena natureza. Posteriormente, foi vendido ao Município que o transformou em parque público em 1922. Dizem que Gaudí utilizou neste parque todas as suas inquietações urbanísticas, não tendo aplicado nenhuma linha reta no lugar. Assim, as galerias, muros, praças, bancos, tudo é retorcido, cheio de curvas, colorido e divertido, características inerentes das obras de Gaudí.

Esse parque é simplesmente fantástico e extremamente lúdico. Não deixe de notar e admirar o dragão da entrada, as chaminés, a escadaria, as colunas, os jardins e o museu Casa Gaudí. Sem dúvida, é uma viagem espetacular ao mundo fabuloso de Gaudí.

Casa-Museu Gaudí

Imperdível também a visita à Casa – Museu Gaudí, local que foi residência do arquiteto de 1906 a 1926, onde são exibidos alguns de seus móveis e pertences que podem ser fotografados pelos visitantes.

Como chegar: Pegar metrô até a estação Vallcarca ou Lesseps. Depois, é necessário seguir os sinais indicativos que levam até ao parque (caminho que passa por uma imensa escadaria) por aproximadamente 1,5 km.
É possível pegar ônibus também (n° 24) a partir do Passeig de Gràcia perto da Plaça Catalunya.


Horário de funcionamento: Como os horários mudam de acordo com a temporada, sugiro checar no site oficial do Parc Guell aqui: http://www.parkguell.cat/prepareu-la-visita/horaris-i-preus/.
A entrada no parque é gratuita, sendo cobrada a entrada apenas para a Casa-Museu Gaudí, cujo ingresso pode ser comprado no local ou on-line, compra que pode ser feita com até 3 meses de antecedência à visita (http://www.parkguell.cat/prepareu-la-visita/horaris-i-preus/).

 

 

2. Temple Expiatori de la Sagrada Família (Templo Expiatório da Sagrada Família)

La Sagrada Família

A igreja A Sagrada Família é o trabalho mais famoso e considerado o mais importante de Gaudí. A sua construção iniciou-se no ano de 1882 e, pasmem, ainda não foi finalizada. Quando as obras terminarem será a maior igreja católica da Europa. O projeto de Gaudí é extremamente ambicioso, foi concebido para ter 18 torres que simbolizam os 12 apóstolos, os quatro evangelistas, Maria, a mãe de Jesus,  e a mais alta, projetada para ter 170 metros, representará Jesus.  Atualmente existem apenas 8 torres construídas e a Sagrada Família, indiscutivelmente, é o mais belo canteiro de obras do mundo.

Fachada da Natividade

A Sagrada Família se tornou um dos maiores símbolos de Barcelona e a visita é feita em meio a andaimes, poeira e barulho, mas nada que tire a beleza do lugar. Os grandes destaques ficam por conta da Fachada da Natividade (La Natividade), a única que foi concluída sob os olhares atentos de Gaudí quando ele ainda estava vivo, os mosaicos das oito torres já edificadas, e a cripta, onde um pequeno museu retrata as fases de construção do templo. Agora em 2015 está previsto para concluírem as obras da Fachada da Paixão e logo já iniciarão as obras da Fachada da Glória. A finalização das obras da igreja está prevista para ocorrer em 2026, quando completa o centenário da morte de Gaudí.

Detalhes do lindo interior da igreja

Quando visitei a igreja uma das coisas que mais me surpreendeu foi o interior da igreja, pois ao admirar o seu exterior escuro e todo em pedra você não imagina o quanto o interior dela é incrível e bem diferente do que se vê lá fora. Por dentro a Sagrada Família é gigante, ampla, toda clara, com luzes, flores e cores saindo dos vitrais. É simplesmente sensacional! Durante a visita o turista pode visitar uma das torres prontas da igreja. As escadas contam com 400 degraus de escada sinuosa e o local oferece uma vista maravilhosa de Barcelona.

 

O interior claro, luminoso e colorido da Sagrada Família



Dicas:
1) Embora seja possível comprar os ingressos de entrada na hora, não aconselho, porque a fila normalmente é gigantesca e você gastará um tempão na fila para conseguir entrar na igreja. Sugiro a compra com antecedência pela internet aqui: http://visit.sagradafamilia.cat/ ou passar por lá no dia anterior à visita para garantir o seu ticket;
2) Embora seja um pouquinho mais caro, sugiro comprar o audioguia durante a visita;
3) É possível comprar o ingresso combinado da Sagrada Família + o Casa Museu Gaudí também pela internet, que custa cerca de 18.50 euros.
Como chegar: Metrô Sagrada Família.
Horário de funcionamento: A Basílica abre diariamente a partir das 9h00 da manhã às 20h00 da noite. Já a Cripta abre de segunda aos sábados das 9h00 da manhã às 10h00 da manhã e 6h00 da tarde às 9h00 da noite. Domingos e feriados: de 9h00 da manhã às 14h00 da tarde e de 6h00 da tarde às 9h00 da noite.
Tickets: http://visit.sagradafamilia.cat/

3. La Pedrera (Casa Millá)

La Pedrera

A La Pedrera, chamada também de Casa Millá, é sem dúvida parada obrigatória nesse circuito das obras de Gaudí para conhecer e tentar entender o artista. É a casa mais notável de Gaudí. Foi construída em 1910 e consiste em um prédio de fachada cinza que emana absoluta originalidade. Esse prédio, a princípio simples e com uma fachada comum, teve a sua frente coberta pelo arquiteto por uma série de muros de pedra calcária, o que resultou em uma obra simplesmente fantástica e curiosa. Destaque para as sacadas criadas com ferro reciclado que enfeitam a fachada.

Maquete do prédio no museu que documenta a obra de Gaudí

No interior do prédio, está aberto para visitação um apartamento decorado no estilo das primeiras décadas do século 20, quando o estilo Art Noveau já começava a abrir espaço ao moderno. Há também um museu bem didático que documenta toda a obra de Gaudí através de desenhos, projetos, fotos, maquetes e recursos audiovisuais.

 

As chaminés da La Pedrera

Porém, o que penso ser a melhor parte da visita está no telhado do prédio. Repleto de chaminés que reproduzem formas audaciosas, decoradas com azulejos fragmentados, o telhado da La Pedrera é de uma beleza cênica maravilhosa e inspiradora, ao mesmo tempo em que permite vislumbrar uma vista de tirar o fôlego de Barcelona, com a estupenda Sagrada Família no horizonte. É uma das minhas obras favoritas de Gaudí e que gostaria de visitar novamente, tão logo tenha uma oportunidade, principalmente para conferir a visita que pode ser feita durante a noite e que deve deixar o lugar mais impressionante e sensacional do que é durante o dia.

Vista do telhado: A Sagrada Família ao fundo



Como chegar: Metrô Passeig de Gràcia ou o Diagonal.
Horário de funcionamento: Abre diariamente, a partir das 9h00 da manhã até 20h00. Novidade: visita que pode ser feita à noite (La Pedrera by night), a partir das 20h30.
Tickets: podem ser comprados na hora ou on-line aqui: https://www.lapedrera.com/en/home

4. Casa Batló

A Casa Batló é uma das obras mais impressionantes de Gaudí e reflete bem um período de plenitude criativa do arquiteto. É conhecida popularmente como “a casa das máscaras” ou “a casa dos ossos”, devido à semelhança de alguns elementos decorativos da fachada com máscaras e ossos. A obra responsável por remodelar o edifício feita por Gaudí foi encomendada por Josep Batló em 1903, quando esse rico empresário comprou o prédio, localizado no Passeig de Gràcia. O resultado final é extraordinário, e o Batló ficou tão satisfeito que indicou Gaudí para a construção de La Pedrera, pertencente ao seu amigo Pere Milá i Camps.

Note os balcões decorados em forma de máscaras

A sua fachada de mosaicos coloridos e muros ondulados encanta, enquanto que a sacada em forma de ossos é um dos detalhes mais marcantes da casa. Assim, admirar o prédio da calçada é uma da tarefas agradáveis da visita, oportunidade para contemplar toda a beleza e arquitetura da obra. Não deixe de notar os balcões decorados com ferro fundido em forma de máscaras. Como ocorre na La Pedrera, o telhado com suas chaminés e torres coloridas são uma atração à parte na Casa Batló, e também está aberto para visitação. Devido à sua importância para a arte e arquitetura, foi declarada em 2005, Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO.

Gaudí tornou sua obra divertida com as chaminés coloridas



Importante: A Casa Batló fica no quarteirão chamado Manzana de la Discordia, situado no Passeig de Gràcia, onde se encontram outros dois famosos prédios modernistas que também valem ser visitados, a Casa Lleo Morera, obra do arquiteto Lluis Domenech i Montaner, e a Casa Amatler, do artista Jose Puig i Cadafalch.
Como chegar: Metrô Passeig de Gràcia. De ônibus: Linhas H10, V15, 7, 22 e 24.
Horário de funcionamento: De segunda-feira a domingo, a partir das 9h00 até às 21h00 (último horário de admissão: 20h00).
Tickets: podem ser comprados na hora ou com antecedência no site: https://www.casabatllo.es/venta-entradas/?utm_source=banner-web&utm_medium=banner&utm_content=es&utm_campaign=free-videoguide

 

O destaque também fica por conta do telhado da Casa Batló

5. Palau Guell

Reprodução: http://lounge.obviousmag.org

O Palau Guell foi a primeira grande manifestação artística de Gaudí e foi encomendada pelo industrial Eusebi Gaudí, que foi o mecenas do artista. O objetivo na reforma do prédio era ampliar a residência da família que ficava nas La Ramblas. A arquitetura mistura o estilo gótico e mulçumano, e a exemplo dos outros prédios construídos/reformados por Gaudí o grande detalhe fica por conta do telhado: coberto por 18 chaminés recobertas por mosaicos multicoloridos. Também foi declarada Patrimônio Mundial da Humanidade pela Unesco, em 1984.
Como chegar: Metrô Liceu.
Horário de funcionamento: Como muda de acordo com a época do ano, melhor conferir na página eletrônica da atração: http://palauguell.cat/horaris
Tickets: Podem ser comprados no site.
http://entrades.palauguell.cat/muslink/venda/activitats.jsp?lang=1&nom_cache=PALAU&property=PALAU#

6. Casa Vicens

Reprdoução: http://curious-places.blogspot.com.br/

A Casa Vicens é considerada a primeira obra de importância de Gaudí. Foi projetada entre 1883-1888, e marca o início do modernismo. A obra, inspirada no estilo mouro, mescla pedra e ladrilho em azulejos coloridos. Não é permitida a entrada, mas vale a visita para observar a sua beleza por fora.

É certo que Barcelona vai além das obras de Gaudí e apresenta uma infinidade de atrações que justificam a visita à cidade, mas também é inegável o fato de que as obras vanguardistas de Gaudí embelezam a cidade e realizar o tour pelas mesmas é uma das coisas imperdíveis para se fazer na capital catalã.

 

 

Você também pode gostar

2 Comentários

  • Reply Danielle 2 de outubro de 2017 at 14:38

    Lindona, adorei o circuito e suas dicas. Estou em Barcelona e achei o máximo ver o seu post no Google. Parabéns!

  • Reply Ludmila 20 de agosto de 2015 at 23:39

    Amiga, seu site novo está lindo e seus posts são muito completos, com dicas maravilhosas e pontuais!!!! Vai bombar!!!! Parabéns pelo trabalho. Te amoooo, Lud

  • Deixe uma Resposta

    @MELEVENAMALA – INSTAGRAM

    • Crocia Dubrovnik Dubrovnik vista do alto no pr do solhellip
    • Crocia Hvar  Fort Spanjola E a Crocia segue sehellip
    • Crocia Hvar Hvar a pronncia  rurr com certeza noshellip
    • Crocia Plitvice Lakes O belssimo Parque Nacional dos Lagos Plivticehellip
    • Turquia Gumbet  Pennsula de Bodrum Tem coisa melhor quehellip
    • Mato Grosso Pantanal  Sesc Baa das Pedras E ahellip
    • Mato Grosso Pantanal Sesc Pantanal To lindo quanto ver ohellip
    • Mato Grosso Pantanal Hotel Sesc Porto Cercado Passando para florirhellip
    • Mato Grosso Pantanal  Hotel Sesc Porto Cercado Tudo ohellip
    • Turquia Blue Lagoon Oludeniz Nesse finzinho de domingo nada melhorhellip
    Por favor, aguarde...

    Assine a nossa newsletter

    Quer ser notificado quando o nosso artigo é publicado? Digite seu endereço de e-mail e nome abaixo para ser o primeiro a saber.