Europa, Viagens Internacionais

Quando em Florença…deleite-se!

20 de março de 2015
catedral

A experiência que tenho de Florença (Firenze em italiano) é de apenas um dia, pois aproveitei para passear por lá na época em que fazia intercâmbio em Roma e não dispunha de mais dias para ficar na cidade. Porém, apesar disso, pude aproveitar o máximo que a cidade pode oferecer e com qualidade. Conheci a cidade toda e suas principais atrações a pé (aliás, uma das coisas que mais recomendo fazer durante as viagens, é conhecer as cidades caminhando, a céu aberto, para fazer descobertas, admirar e muitas vezes se surpreender com lugares e atrações inusitadas) e, ao final do dia, embora exausta, estava feliz e maravilhada com Firenze. Essa é a sensação de viajar e conhecer lugares como esse, e Florença é, indiscutivelmente, uma das cidades mais belas da Itália, e com segurança pode figurar na lista de uma das mais lindas do mundo!

Florença e o Rio Arno

Uma simples visita a Florença me
fez perceber que essa cidade merece ser visitada não apenas uma vez, mas várias
vezes, e penso que ainda assim não será possível ver tudo, tendo em vista as
inúmeras atrações que o local oferece, motivo pelo qual pretendo em um futuro
próximo (assim espero!) retornar. Em razão disso, recomendo gastar pelo menos três dias em Florença, para tentar
aproveitar ao máximo e fazer o passeio render. Inclusive, se você planeja fazer
uma viagem para explorar a região da Toscana,
Firenze é a cidade perfeita para
ficar baseado e se hospedar para conhecer a região.

Berço do Renascimento e atrativa de milhões de turistas anualmente,
Florença é uma cidade charmosa, romântica, agitada e fascinante. Ao mesmo tempo
em que é cenário de obras de artistas da Renascença, como Michelangelo, Leonardo Da Vinci, Boticelli, Donatello, entre
outros, abriga lindíssimas catedrais que são paradas obrigatórias de visita.
Isso sem falar nas paisagens deslumbrantes e cheias de charme com os quais é
possível se deparar nos passeios pela cidade, em especial ao longo do Rio Arno e as pontes que atravessam o
mesmo, pois ao parar em uma das pontes sobre o rio, em vários momentos do dia,
você facilmente vislumbrará vistas diferentes, que mudam conforme a posição, a
luz e o clima. Ainda, não posso deixar de mencionar que para aqueles que são
fissurados em compras, Florença não deixa nada a desejar, afinal, a cidade que
produziu o Renascimento e o estilista Gucci é naturalmente estilosa e, certamente,
passarela de compras inspiradoras, seja em suas várias ruas de compras ou em
seus mercados, onde se pode garimpar desde algo único, até peças artesanais e os indispensáveis souvenirs

Assim, considerando que Florença
dispõe de uma abundância de maravilhosos passeios, sugiro que ao planejar uma
viagem para a cidade você considere a possibilidade de ficar pelo menos três
dias para fazer justiça a essa magnífica cidade. Com base em um roteiro
personalizado que preparei recentemente para um casal de amigos que viajou ao
local, compartilho com vocês dicas de roteiro para três dias na cidade, com
algumas adaptações é claro, que já adianto que não elenca todas as atrações de
Florença, apenas as principais, sem qualquer pretensão de apresentar uma lista
exaustiva das atrações que, como disse antes, são inúmeras.
Como Firenze é pequena, a melhor
forma de conhecer a cidade é realmente a
, pois a maioria das atrações fica uma perto da outra. Pode parecer banal
dizer isso, mas não deixe de pegar um mapa para se guiar na cidade, ou utilizar
um aplicativo de celular para tanto, porque é indispensável para se localizar e
conhecer melhor a cidade.

Basílica Santa Maria Novella

No primeiro dia em Florença, comece cedo e sugiro que
você se concentre em visitar algumas atrações que estão do lado direito do Rio
Arno, com início pela Piazza di Santa Maria Novella, próxima à estação de trem que leva o mesmo
nome (Stazione Santa Maria Novella). Essa Piazza (Praça) é bem
bonita e é onde está localizada a Basílica
Santa Maria Novella
. A fachada dessa Basílica é linda, toda em mármore
verde e branco dos séculos 13 a 15 e retrata bem o período renascentista vivido
pela cidade. Em seu interior guarda um tesouro de obras-primas artísticas, cujo
ponto alto é uma série de afrescos de Domenico
Ghirlandaio
. Aproveite pelo menos umas duas horas no local, para absorver e
admirar tudo com calma.

Piazza di Santa Maria Novella

Aproveito para avisar, de
antemão, que boa parte das igrejas de
Florença cobram ingresso para entrar,
incluindo a Basílica Santa Maria Novella, sem falar que nada de querer entrar
com ombros e pernas descobertas, pois a exemplo do que ocorre na Basílica di
San Pietro, no Vaticano, eles barram sem dó. E venhamos e convenhamos, para
entrar nesses lugares é necessário discrição e respeito. É claro que no verão
ou até em temperaturas amenas da primavera e no início do outono europeu não dá
para usar casaco, mas é sempre bom andar com um lenço ou um casaquinho
para essas ocasiões, e shorts e saias com cumprimento razoável. Isso vale para
homens também.

Catedral di Santa Maria del Fiore

Partindo da Piazza di Santa Maria Novella,
siga para a mais linda e famosa Catedral de Florença: a Catedral di Santa Maria Del Fiore, que fica na Piazza Del Duomo. Essa
Catedral é aquela da famosa cúpula de tijolos vermelhos que sempre está em
destaque quando vemos fotos de toda a cidade. Ela é bela de todos os ângulos, com
uma estonteante fachada rosa, branca e verde mármore, sendo este o momento para
aproveitar e tirar muitas fotos. Normalmente, a fila para entrar nessa Catedral
é imensa, mas a entrada é grátis, inclusive para visitar a cúpula do duomo de Florença, que é o marco mais
icônico da cidade e tem uma vista magnífica de Firenze. Confesso que,
infelizmente, não subi, pois a fila estava gigantesca, motivo que fez com que
eu desistisse de entrar, visto que eu realmente não tinha muito tempo e não
sabia se daria para voltar em Florença, já que estava fazendo intercâmbio em
Roma naquela oportunidade, tinha aula a semana toda, assim, queria visitar
todos os lugares possíveis sem perder muito tempo e a fila me desanimou. Porém,
essa é uma das razões que volto em Firenze tão logo tenha uma oportunidade!

Batistério

Ainda, caso o viajante queira
aproveitar para ir no Batistério (estrutura
octogonal listrada de branco e verde, que apresenta 3 conjuntos de portas
concebidas como uma série de painéis nos quais a história da humanidade e a
Redenção seriam contadas), no Campinário
(oferece uma vista tão impressionante quanto a da cúpula) e no Grande Museo Del Duomo (um excelente
museu que os turistas não costumam dar atenção e tem obras de Michelangelo,
Ghiberti…) é necessário comprar ingresso para entrar, que é um ticket
combinado que dá acesso à cúpula do duomo
também. Interessante e recomendável comprar os ingressos com antecedência e
on-line (valor 10 euros), a fim de evitar perder muito tempo em filas (http://en.grandemuseodelduomo.waf.it/museo_dett.php?idtour=8484).

Depois de tanta caminhada e
visitas, sugiro almoçar nessa região, onde tem bons restaurantes. Na Piazza Del Duomo tem um
lugar que vale à pena a visita: a loja de chocolates suíços da Lindt, onde há diversas opções de
chocolate e de gelato (sorvete). Simplesmente amei quando fui, já que é um dos
meus chocolates favoritos, e quem está visitando Florença não deve perder essa
oportunidade. O gelato é um pouco mais caro que em outros lugares, mas compensa
experimentar!
Davi. Foto por Thiago Andrade

Após o almoço e sobremesa,
recomendo a visita a um dos museus que considero imperdível em Florença: o Galleria dell’Academia que abriga uma
das maiores obras-primas do Renascimento, o Davi original de Michelangelo.
Uma longa fila marca a entrada dessa galeria, mas a espera compensa, pois Davi
com toda a sua grandiosidade e imponência é a estrela principal e impressiona
demais. Essa estátua, considerada a mais famosa do mundo, foi esculpida em um
único bloco de mármore, sendo a obra mais famosa e desafiadora da carreira de
Michelangelo. Os detalhes sutis dessa obra (as veias nos braços fortes, os
músculos das pernas, a mudança de expressão conforme você se mexe ao redor da
estátua) são impressionantes, e servem para confirmar a genialidade do artista.
Há outras obras de Michelangelo também expostas na galeria, mas Davi, sem
dúvida é o protagonista. Imperdível!

Palazzo Vechio. Foto: Thiago Andrade

Em seguida, caminhe até a Piazza
della Signoria
, praça onde há uma cópia do famoso Davi, e vá até o Palazzo
Vecchio
, palácio-fortaleza de Florença, cuja entrada é paga e além da visita
normal por suas dependências, oferece excelentes passeios guiados, dentre os
quais se destaca o das “passagens secretas”. Também há passeios voltados para o
público infantil. É necessário reservar com antecedência, o que pode ser feito
por email (info.museoragazzi@comune.fi.it).
Termine o dia nessa região, para desfrutar de bons restaurantes florentinos
localizados por ali.

No segundo dia em Florença,
sugiro a visita a alguns lugares próximos ao Rio Arno e as atrações localizadas
no outro lado do Rio. Comece pela Basílica
di Santa Croce
(entrada é paga), próxima à Estação Campo di Marte. Essa
Basílica é muito bonita, e tem um jardim bem agradável em seu interior. Foi
construída em estilo gótico e possui mais de 250 tumbas em seu interior. A
praça onde ela fica é bem charmosa e confere uma boa visão do conjunto da
igreja, da estátua de Dante, dos bares, restaurantes e dos antigos prédios em
sua volta (inclusive, para quem curte agito, essa é uma região que tem vida
noturna movimentada em Florença). É
nessa igreja que se encontram enterrados Michelangelo, Maquiavel, Galileu
Galilei e Dante Alighieri
.

Jardins Basílica di Santa Croce
Terminando o tour por essa
Basílica, recomendo seguir para a Galleria
degli Ufizzi
(06 minutos de distância a pé pela Via Borgio dei Greci). Esse
museu tem um riquíssimo e famoso acervo, como as obras de Botticelli (tem uma
sala inteira e espetacular dedicada a ele- é a mais lotada de turistas),
Leonardo da Vinci, Rafael, Michelangelo, entre outros. As coleções expostas
nessa galeria cobrem toda a história da arte, mas tem como grande foco a coleção
renascentista. Reserve pelo menos umas quatro horas para fazer essa viagem ao
renascimento.
Ponte Vecchio ao fundo

Depois de se render à exaustão do
museu e tomar um banho completo de arte, siga em direção à Ponte Vecchio, um
dos ícones de Florença, foi a única ponte da cidade a escapar da destruição durante a 2ª Guerra Mundial. Ela é incrível, linda e fechada, uma verdadeira perdição para as mulheres, uma vez que tem várias joalherias ao longo da ponte. Uma curiosidade: servia de passagem para a família Médici atravessar o Rio Arno sem se misturar com o povo.

Caminhe com calma, e logo você chegará ao Palazzo Piti, que foi residência oficial da família Médici. Há diversas áreas de exposição lá dentro, mas antes da visita sugiro conferir na página oficial quais exposições estarão abertas na época que você pretende visitar a cidade e os horários corretos (http://www.uffizi.firenze.it/en/musei/pitti.php?m=palazzopitti).

Palazzo Piti

Uma das melhores atrações no Palazzo Piti, sem dúvida, é o Giardino di Boboli, localizado na parte de trás do palácio, onde se encontra o mais belo e encantador espaço verde de Florença. Os jardins são magníficos, tem muitas estátuas e caminhos escondidos entre as árvores, oferecendo um passeio delicioso. No inverno, os jardins estão abertos à visitação por menos tempo.

Após a visita ao Giardino di Boboli, feche o dia seguindo para o leste até San Niccolò, para desfrutar de um fascinante pôr do sol na Piazzale Michelangelo, onde também é possível apreciar uma bela vista de Florença.

Giardino di Boboli. Foto: Thiago Andrade
Depois de dois dias  inteiros dedicados
à arte, no terceiro dia é interessante fazer alguns passeios e visitar atrações
despretensiosamente, sem arte e voltados um pouco mais para apreciação da cidade, suas paisagens e arquitetura, e ao consumo. Desse modo, sugiro começar o dia na Piazza della Signoria, tomar café da manhã por ali e, em seguida, visitar o Museu Gucci. No caminho, você se deparará com o elegante café, com a biblioteca e com uma loja da marca. Esse museu é bem interessante, pois conta a história da marca Gucci, cujo estilista, como disse anteriormente, é fiorentino.

Vista privilegiada de Firenze. Foto: Thiago Andrade

Um percurso pelas ruas de compras, como a Via de’Tornabuoni, principal via de compras de Florença e onde estão situadas inúmeras marcas de luxo mundiais, como Prada, Cartier e o próprio Gucci, é bastante atraente. De lá, depois de uma caminhada rápida, encontre a Via della Vigna Nuova e a Via della Spada, ruas especialmente charmosas, que abrigam designers elegantes e criativos.

 

Flanar pelas ruas da cidade e descobrir as cores e sabores dos dois principais mercados de Florença, o Mercato de San Lorenzo e o Mercato Nuovo, são excelentes opções para dar continuidade ao roteiro desse terceiro dia descontraído, contemplativo e entregue às compras, cujo fechamento pode ser em um dos excelentes restaurantes que a cidade apresenta.

Como chegar
Como dispõe de aeroporto, o Aeroporto de Florença (Amerigo Vespucci), é possível chegar na cidade de avião, já que recebe vôos domésticos e alguns vôos europeus.
Uma outra opção é chegar por trem, seja pela estação central Stazione di Santa Maria Novella ou pela estação Campo di Marte.
Também é acessível por ônibus da estação SITA, ou por carro, para quem está explorando a região dessa maneira. A cidade está ligada pela estrada A1, para o norte, a Bologna e Milão e, para o sul, a Roma e Nápoles.

 

Onde comer
Uma da especialidades da culinária fiorentina, marcada por ingredientes de qualidade e de preparo simples, é a bisteca alla fiorentina, que consiste em um pedaço de bisteca passado no azeite, preparado na brasa, decorado com sal e pimenta, prato que é servido mal passado.
Como fiquei apenas um dia em Florença, infelizmente não tenho muitas dicas gastronômicas, ainda mais considerando que na época em que visitei não anotava nadica de nada de informações sobre restaurantes.

Porém, trago para vocês leitores do blog algumas indicações da elegante Consuelo Blocker, que mora em Florença, e listou em seu blog os melhores restaurantes de Firenze que achei maravilhosa e compartilho aqui com vocês: http://www.consueloblog.com/os-melhores-restaurantes-de-florenca-ou-pelo-menos-os-meus-favoritos/

Florença é simplesmente apaixonante, e uma vez lá, deleite-se com todo o seu charme, encanto e magnetismo, um destino que tive a oportunidade de conhecer em setembro de 2012 e espero, em um futuro breve, retornar, pois essa cidade merece!

Você também pode gostar

4 Comentários

  • Reply Consuelo Blocker 13 de agosto de 2015 at 11:12

    Obrigada por citar o blog! ótimo post! bjs c

    • Reply Aliny Matos 31 de agosto de 2015 at 01:54

      Ciao Consuelo! Você não faz ideia de como me sinto feliz e lisonjeada com seu elogio, principalmente por uma pessoa que mora e conhece tão bem Florença, cidade que sonho em retornar e quem sabe morar um dia? Pois sou louca pela Itália e uma apaixonada pela Toscana. Você é uma pessoa linda e querida! Obrigada você por visitar o blog e deixar o seu bem-vindo comentário! Você me deixou muito contente=]

  • Reply Eliane Matos De Oliveira 21 de março de 2015 at 01:36

    Fiquei muito instigada para conhecer esta maravilhosa cidad!

    • Reply Aliny Matos 31 de agosto de 2015 at 01:56

      Ainda vou te levar lá um dia mamis, se Deus quiser;)

    Deixe uma Resposta

    @MELEVENAMALA – INSTAGRAM

    • Crocia Dubrovnik Dubrovnik vista do alto no pr do solhellip
    • Crocia Hvar  Fort Spanjola E a Crocia segue sehellip
    • Crocia Hvar Hvar a pronncia  rurr com certeza noshellip
    • Crocia Plitvice Lakes O belssimo Parque Nacional dos Lagos Plivticehellip
    • Turquia Gumbet  Pennsula de Bodrum Tem coisa melhor quehellip
    • Mato Grosso Pantanal  Sesc Baa das Pedras E ahellip
    • Mato Grosso Pantanal Sesc Pantanal To lindo quanto ver ohellip
    • Mato Grosso Pantanal Hotel Sesc Porto Cercado Passando para florirhellip
    • Mato Grosso Pantanal  Hotel Sesc Porto Cercado Tudo ohellip
    • Turquia Blue Lagoon Oludeniz Nesse finzinho de domingo nada melhorhellip
    Por favor, aguarde...

    Assine a nossa newsletter

    Quer ser notificado quando o nosso artigo é publicado? Digite seu endereço de e-mail e nome abaixo para ser o primeiro a saber.