Europa, Museus, Viagens Internacionais

Museu Rodin em Paris

19 de março de 2015
DSC01107

Caminhar pelas ruas de Paris desfrutando de seus belos cenários é uma das coisas obrigatórias a se fazer quando se está nesta cidade que, sem dúvida, é uma das mais lindas do mundo. Durante essas caminhadas, além de suspirar com a sua beleza, o turista pode se deparar com lugares incríveis e inesquecíveis, e até pouco conhecidos do grande público, pois Paris é uma surpresa a cada esquina. E foi assim, na primeira vez que estive por lá, que eu e outras duas amigas que viajavam comigo nos deparamos com o Museu Rodin (pronuncia-se “Rodã”), após admirar a magnífica Torre Eiffel e passear pelo Museu Les Invalides (onde reside o Museu das Armas e a tumba de Napoleão), seguindo uma indicação que havíamos recebido antes de viajar. Gastamos algumas maravilhosas horas no Museu Rodin e digo com segurança que foi uma das gratas e sensacionais surpresas que tivemos em Paris. É um dos museus mais charmosos de Paris e considero um dos mais imperdíveis na cidade.

O Museu Rodin, inaugurado no ano de 1919, está instalado em um belo prédio, conhecido como Hôtel Biron, considerado uma jóia da arquitetura parisiense, e apresenta um esplêndido e amplo jardim que abrange 3 hectares, que é uma atração à parte no local, já que entre um canteiro e outro é possível vislumbrar várias das obras de Rodin, razão pela qual a visita aos jardins é fundamental durante a visita.

O Pensador

Esse museu exibe as obras do escultor francês Auguste Rodin que durante um período de tempo utilizou as instalações do Hôtel Biron como sua oficina e, posteriormente, doou a sua coleção completa de esculturas para o Estado francês, incluindo nessa doação obras que adquiriu, consistente em pinturas de Vicent Van Gogh e Pierre August-Renoir, sob a condição de que o prédio deveria ser transformado em um museu dedicado inteiramente às suas obras. Com o desejo de Rodin satisfeito, atualmente o museu abriga aproximadamente 300 obras do artista, dentre os quais se destacam O Pensador e O Beijo, que estão entre as suas esculturas mais famosos.

O Museu Rodin ainda conta com uma sala repleta de obras de Camille Claudel, aluna e discípula de Rodin que viveu uma história de amor com o escultor, e também apresenta algumas pinturas de Monet, que faziam parte do acervo pessoal de Rodin. Recomendo e acho super válido durante a visita a esse museu pagar pelo áudio guia (custa cerca de 6 euros), que além de explicar tudo a respeito da história e das obras de Rodin, igualmente, narra sobre a trágica história de amor dele com Camille, que se envolveu com o professor que era casado e nunca se separou da esposa para ficar com a aluna.

 

Inclusive, destaco que diferentemente da grande maioria dos museus europeus, o Museu Rodin é um dos únicos que disponibiliza áudio guia em português do Brasil (e não o de Portugal, que muitas vezes é bem confuso) , o que torna o museu bastante acessível para quem não fala comidas estrangeiras.
Normalmente, o Museu Rodin não tem filas imensas, mas é possível evitar passar tempo em filas, ainda que pequenas, seja comprando tickets on-line no site do museu (http://www.musee-rodin.fr/en/musee-rodin) ou fazendo uso do Paris Museum Pass (http://en.parismuseumpass.com/), que além de ser um corta-filas, é uma espécie de passaporte que dá direito a entrar em vários museus e monumentos de Paris. Pode ser comprado nos aeroportos, nos museus ou no próprio site do Museum Pass. Ele pode ser adquirido por 2, 4 ou 6 dias, e os preços, respectivamente, são 42, 56 e 69 euros.
O Beijo

Chegar ao Museu Rodin não é difícil, já que fica próximo à Torre Eiffel e do Complexo de Les Invalides (mais precisamente fica do lado do Les Invalides, na Boulevard Les Invalides), de modo que a visita a esse museu pode ser encaixada no dia do roteiro dedicado a explorar a região onde fica a Torre.

É possível ter acesso também por meio de metrô, cuja estação mais próxima é a Varenne (linha 13) ou Invalides (Linha 13 e 8).
O Museu Rodin abre diariamente, exceto às segundas-feiras, a partir das 10h00 da manhã até às 17h45. Se for comprar os ingressos no local, saiba que os últimos ingressos são vendidos até às 17h15 da tarde.
O local além de ser lindo e exibir obras sensacionais de Rodin e Camille, não é um museu cansativo (nos jardins do museu tem um café simpático, onde se pode tomar um café ou um brunch e aproveitar para repor as energias), e merece ser incluída no roteiro de quem vai para Paris. 

Para mais informações:

http://www.musee-rodin.fr/en/musee-rodin

Você também pode gostar

Comentário

Deixe uma Resposta

@MELEVENAMALA – INSTAGRAM

  • Crocia Dubrovnik Dubrovnik vista do alto no pr do solhellip
  • Crocia Hvar  Fort Spanjola E a Crocia segue sehellip
  • Crocia Hvar Hvar a pronncia  rurr com certeza noshellip
  • Crocia Plitvice Lakes O belssimo Parque Nacional dos Lagos Plivticehellip
  • Turquia Gumbet  Pennsula de Bodrum Tem coisa melhor quehellip
  • Mato Grosso Pantanal  Sesc Baa das Pedras E ahellip
  • Mato Grosso Pantanal Sesc Pantanal To lindo quanto ver ohellip
  • Mato Grosso Pantanal Hotel Sesc Porto Cercado Passando para florirhellip
  • Mato Grosso Pantanal  Hotel Sesc Porto Cercado Tudo ohellip
  • Turquia Blue Lagoon Oludeniz Nesse finzinho de domingo nada melhorhellip
Por favor, aguarde...

Assine a nossa newsletter

Quer ser notificado quando o nosso artigo é publicado? Digite seu endereço de e-mail e nome abaixo para ser o primeiro a saber.