América Central, Cuba, Planejamento, Viagens Internacionais

Cuba: o que você precisa saber para planejar a sua viagem

30 de dezembro de 2016
havana-museu-da-revolucao

Cuba viveu momentos históricos em 2016, marcados por acontecimentos que tem colocado a ilha cada vez mais em foco, desde que os Estados Unidos retomaram as relações diplomáticas com o país.

A aproximação se iniciou lá em 2014, se concretizou em 2015 (quando a Embaixada americana voltou a funcionar em território cubano) e foi coroada com a visita de Obama e família em março desse ano, a primeira vez que um presidente americano pisou na ilha governada pelos irmãos Castro em 90 (noventa) anos, o que serviu para marcar a normalização das relações entre os 2 países.

Logo em seguida (na mesma semana para ser mais precisa, pois eu estava lá!) foi a vez dos Rolling Stones desembarcarem em Cuba para fazer um show histórico e abalar as estruturas da ilha! Afinal, também se tratava de uma primeira vez: primeiro show de uma banda de rock em Cuba, realizado especialmente para os cubanos, imaginem a euforia que tomou conta de Havana naqueles dias!

Posteriormente, no dia 1º de maio de 2016 partiu dos Estados Unidos o primeiro cruzeiro com destino à Cuba e, por último, não menos importante, os olhos do mundo da moda também se voltaram para a ilha cubana com o desfile da grife histórico da Chanel, também o primeiro em mais de 50 (cinquenta) anos, já que desde a Revolução Cubana e o início do regime socialista que a ilha caribenha não era palco de produções da moda internacional.

Além disso, a ilha ficou marcada pela visita de inúmeras celebridades no decorrer de 2016, como Madonna, Gisele Bundchen, Bruna Marquezine, a família Kardashian, etc., o que fez com que Cuba ficasse ainda mais badalada e contribuiu para aguçar o interesse das pessoas em conhecer o país.

havana-parque-central

Com a recente morte de Fidel Castro, em novembro de 2016, Cuba voltou a estampar as manchetes e ficar nos holofotes, em especial com as especulações do que vai ocorrer por lá daqui para a frente, afinal o futuro do país ainda é uma incógnita e as mudanças que já vinham ocorrendo poderão passar a acontecer em um nível bem mais acelerado, o que, inegavelmente, pode impactar positivamente o turismo, e certamente ainda vamos falar muito da ilha caribenha em 2017.


VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR DE LER:

Cuba: muito melhor que as expectativas!


 

Tudo bem, isso não é novidade para vocês, já que a imprensa noticiou tudo isso largamente, mas sabem porque fiz toda essa introdução? Para vocês realizarem que não adianta negar, não adianta fingir que não está vendo, Cuba está em evidência mais do que nunca e se revela como um dos melhores destinos de viagem para quem ama um destino original, cheio de história, surpreendente e ao mesmo tempo deslumbrante (a beleza do caribe cubano não me deixa mentir!)

Cayo Largo - Playa Paraíso

Cayo Largo – Playa Paraíso

E Cuba não virou tudo isso do nada não! A ilha sempre foi um destino interessante e já tem sido explorado turisticamente pelos europeus e canadenses já tem um tempo, os brasileiros é que demoraram para voltar os olhos para Cuba  e enxergar o país como um destino turístico de muito potencial e bota potencial nisso viu?

Tem cidade histórica que nos faz ter a sensação de que voltamos ao passado? Tem! Havana, Trinidad, Cinfuegos, entre outras, cumprem esse papel com maestria e nos encanta com seu charme. Tem praias paradisíacas? Ahh e como tem! Além da já conhecida e mega turística Varadero, Cuba apresenta tantos Cayos, cada um mais lindo do que outro, que fica até difícil escolher entre Cayo Santa Maria, Cayo Coco, Cayo Levisa, Cayo Guillermo, Cayo Las Brujas e o estonteante Cayo Largo, que sem dúvida é um dos lugares mais lindos que já tive o prazer de conhecer nessa vida. Tem paisagens naturais de tirar o folêgo? Tem sim! Viñales, Vale dos Engenhos e a reserva natural El Nicho surpreendem com tamanha lindeza e oferecem passeios como cavernas, cachoeiras, trilhas, vales e montanhas, e se firmam como lugares que fogem dos destinos comuns mais explorados em Cuba.

Reserva Natural El Nicho

Reserva Natural El Nicho

Enfim, as belezas da ilha caribenha são tantas e aliadas à rica cultura, à fascinante história, ao povo carismático, cativam e servem de inspiração para planejar uma viagem à Cuba o mais breve possível, pois como já comentei aqui nesse post, o país está passando por uma transformação enorme com todos esses acontecimentos recentes e para não correr o risco de perder a oportunidade de conhecer a autêntica Cuba (não por acaso esse é o slogan utilizado pelo país para se descrever) antes que a ilha se “americanize” demais a hora é agora!

E para quem planeja viajar para Cuba ou já está com passagens compradas, se liga no que você precisa saber antes de viajar para lá:

VISTO

Cuba está no rol dos países que exigem visto para a entrada de brasileiros. Mas, se engana quem pensa que para conseguir o visto é preciso se submeter a um processo demorado e dificultoso para obtê-lo. Pelo contrário, é tudo bem simples, e o viajante tem a opção de obter a tarjeta turística, como é chamado o visto para entrar em Cuba, com antecedência junto à embaixada ou consulado de Cuba no Brasil ou nos balcões da companhia aérea, no momento do check-in. A tarjeta de turista custa U$ 20,00. Eu optei por pleitear com antecedência e vou contar para vocês com detalhes sobre como funciona essa questão do visto logo mais em outro post.

aeroporto-de-havana

Aeroporto Internacional de Cuba José Martí – Havana

COMO CHEGAR

Por enquanto ainda não são operados voos diretos do Brasil para Cuba, apesar de já ter sido divulgado desde 2015 que a GOL e a Azul passariam a operar voos diretos para Havana, contudo, até o momento, nenhuma novidade sobre isso.

Mas há voos para Havana (normalmente com 2 ou mais paradas) saindo de algumas capitais brasileiras como Brasília, Belo Horizonte, Florianópolis, Manaus, Porto Alegre, Salvador, São Paulo e Rio de Janeiro. As companhias aéreas que operam esses voos são a Copa Airlines, a Avianca, a Latam, a Aeroméxico e a Taca, sendo que as escalas comumente são feitas na Cidade do Panamá (Panamá), em Bogotá (Colômbia), Lima (Peru) e Cidade do México (México). Mas, sempre importante se atentar para o número de escalas e o tempo que você ficará esperando entre um voo e o outro para evitar que a viagem, que já não é muito rápida, se torne excessivamente longa e cansativa.

A minha passagem para Havana, saindo de São Paulo (como compro tudo independente e moro em Cuiabá, sempre compensa mais financeiramente comprar trechos saindo de São Paulo ou Brasília e depois comprar os trechos saindo de Cuiabá) comprei pelo site oficial da Avianca, pois depois de alguns meses de pesquisa (os voos estavam bem caros) foi por lá que achei a passagem mais barata (comprada em janeiro/2016 para viajar em março/2016) e com menos tempo de espera em aeroporto. Paguei pelo voo de ida e volta o valor de R$1.758, 93, o que achei bem razoável, porque as passagens para Havana para a mesma época operadas por outras companhias aéreas estavam bem mais caras, ultrapassando 2 mil reais.  Já o tempo de espera durante a conexão em Bogotá, na Colômbia, foi de aproximadamente 4 horas e no total contabilizando a saída do Brasil (01h45 da manhã) e a chegada em Havana (13h20 da tarde e na época 1 hora a menos que Brasília) a viagem durou cerca de 12 horas.

Então, se você, assim como eu, costuma viajar de forma independente, pesquise sempre os valores das passagens aéreas e tenha muita atenção quanto ao horário de espera em conexões. Os sites que mais utilizo para fazer essas pesquisas são o Kayak e o Skyscanner.

Pôr do Sol em Varadero

Pôr do Sol em Varadero

MELHOR ÉPOCA PARA VIAJAR PARA CUBA

Em razão da sua localização e do clima tropical, Cuba é um daqueles destinos em que é preciso pensar direitinho na data da viagem, para ter a oportunidade de aproveitar tudo que a ilha caribenha tem a oferecer e não correr o risco de se frustrar devido a condições climáticas desfavoráveis.

O período mais recomendado para viajar para Cuba é de novembro a abril, meses em que o tempo está mais seco, as temperaturas são muito agradáveis e a probabilidade de chuvas é muito pequena, o que garante um clima ensolarado e um calor moderado. Eu viajei pelo país nos meses de março/abril de 2016 e a experiência foi ótima, com dias fantásticos de sol (peguei chuva apenas uma noite em Varadero, mas no outro dia fez um dia lindo), clima ameno e algumas noites bem fresquinhas.

Embora esse período (nov/abril) seja de alta temporada cubana, o que significa que o país normalmente fica lotado de turistas (em sua maioria europeus e canadenses) e tudo fica um pouco mais caro, é a época ideal para quem quer fugir da possibilidade de enfrentar um calor fortíssimo e úmido, com probabilidade de chuvas, como ocorre entre os meses de maio a agosto, ou da temporada de furacões e ciclones que ameaçam o Caribe entre os meses de agosto e outubro, período que também é muito chuvoso na ilha. 

Assim, antes de comprar as suas passagens para viajar para Cuba, não se esqueça de se atentar para esses detalhes climáticos que podem fazer uma grande diferença no aproveitamento da viagem. Agora, se você já emitiu passagens para essas épocas em que há a probabilidade (e não certeza viu gente?) de que o clima não esteja tão tranquilo, nem favorável, isso não significa que deve remarcar ou cancelar a viagem,  porém é sempre bom ter a noção do que você pode encontrar por lá para não ter surpresas.

Para saber informações atualizadas sobre o clima de Cuba, basta acessar o site do Instituto de Meteorologia de la República de Cuba que mostra todas as previsões climáticas do país.

Plaza Vieja - Havana Velha

Plaza Vieja – Havana Velha

FUSO HORÁRIO

Em regra, a diferença de horário entre o Brasil e Cuba (levando em consideração a hora oficial de Brasília) é de 2 (duas) horas a menos na ilha caribenha. Contudo, ao longo do ano podem haver variações no fuso horário devido ao horário de verão que aqui no Brasil é adotado de outubro a fevereiro e em Cuba de março a novembro.

Dessa forma, a diferença de horário pode ter variações de 1 (uma) a 3 (três) horas, para menos, dependendo da época do ano em que você viajar para lá. Exemplo: quando viajei para Cuba, em março/2016, tinha acabado de começar o horário de verão lá e no Brasil já havia acabado. Logo, Cuba estava com horário de 1 (uma) hora a menos em relação à Brasília ( o que ainda continua agora em setembro).

Porém, se formos considerar as cidades que tem fuso com horas a menos que Brasília, como Cuiabá em que resido, por exemplo, que tem 1 (hora) a menos que a capital federal, durante o horário de verão cubano não tem diferença nenhuma de horário, ou seja, se faz 18h em Havana, também faz 18h em Cuiabá.

Malécon de Havana

Malécon de Havana

IDIOMA

O idioma oficial em Cuba é o espanhol, mas é sempre possível encontra alguém falando pelo menos um pouco do inglês, especialmente nos hotéis, principais atrações e restaurantes mais turísticos. Como não falo nadica de espanhol (shame on me!) me virei com o inglês, no entanto os cubanos quando descobriam que eu era brasileira pediam para que eu falasse português, pois eles conseguiam entender um pouco, devido à semelhança da língua. Como a minha amiga que me acompanhou na viagem fala muitíssimo bem o espanhol, não tivemos dificuldade nenhuma na comunicação e no fim, confesso, que já estava arriscando a falar algumas palavras em espanhol. Resultado: voltei para o Brasil com a plena consciência de que preciso me matricular em um curso de espanhol urgente!

MOEDA

Ta aí uma das grandes peculiaridades de Cuba e um desafio para os turistas lidarem durante a viagem pelo país: a moeda cubana! O povo cubano usa o CUP (peso cubano) e se engana quem pensa que vai chegar em Cuba e utilizar a mesma moeda que os cubanos usam. Não, não! A moeda destinada para o uso dos turistas é o CUC (peso convertido), sendo que normalmente 1 CUC equivale a $1 dólar americano e o CUC, por sua vez é bem mais valorizado que a moeda usada pelos cubanos (1 CUC = 25 CUPs). Ficou confuso? Para desatar esse nó na cabeça de quem viaja a Cuba pela primeira vez, logo publicarei um post apenas sobre o assunto.

cadeca-havana-calle-obispo

Cadeca (casa de câmbio cubana) localizada na Calle Obispo, no Bairro Havana Velha

CÂMBIO/DINHEIRO

Em Cuba nem pense em depender de cartão de crédito/débito, pois são raríssimos os estabelecimentos que aceitam e normalmente são hotéis ou resorts de grandes redes. Assim, a melhor alternativa é levar dinheiro em espécie. Foi o que fiz (levei toda a grana que iria precisar durante os 18 dias de viagem) e não tive problema nenhum em andar com dinheiro (Cuba é bastante segura) e costumava guardar o restante do dinheiro trancadinho na mala (nunca ninguém mexeu).

Quanto à moeda mais indicada para levar e trocar nas Cadecas (casas de câmbio cubanas)pela moeda utilizada pelo turista, o CUC (peso convertido), é o euro e não o dólar. Isso porque, para trocar os dólares é cobrada uma taxa a mais (10%), o que com certeza faz diferença na hora da conversão, pois você pode perder um pouco de dinheiro. Já na troca de euros por CUC não há cobrança de taxa, o que torna bem mais interessante levar o euro.

Tabela de Conversão na Cadeca (casa de câmbio cubana)

Tabela de Conversão na Cadeca (casa de câmbio cubana)

VOLTAGEM

Embora a voltagem oficial em Cuba seja 110 volts, é possível encontrar tanto nas casas particulares dos cubanos, quanto nos hotéis, tomadas de 220 volts, e normalmente há indicação com adesivos do número da voltagem das tomadas para auxiliar na hora de usar.

Agora, no que diz respeito às tomadas cubanas, em cada lugar visitado encontrei um modelo diferente de tomada… O que gera uma certa dificuldade, confesso, porque você encontra tomadas de vários tipos, apesar do padrão oficial do país serem os modelos A (dois pinos achatados e paralelos) e B (dois pinos achatados e paralelos com um furo redondo embaixo). Mas, também vi tomadas do tipo C, que tem dois furos paralelos, que serviu para carregar o meu celular, notebook…

Então, levando em consideração esse fato, para evitar problemas na hora de carregar o seu celular, a sua máquina fotográfica, etc., recomendo levar um adaptador universal.

Tomadas em Havana

Tomadas em Havana

SEGURANÇA EM CUBA

Ao contrário do que muita gente pensa, Cuba é um país super seguro e tranquilo para viajar (inclusive uma ótima opção de destino para mulheres que viajam sozinhas ou desacompanhadas de uma figura masculina). Eu e minha amiga andamos (e muito!) por Havana, Trinidad, Cinfuegos, de dia, de noite, incluindo as partes mais antigas, as mais humildes e as mais nobres e a sensação que sempre tivemos foi de segurança.

Contudo, como em qualquer lugar do mundo que a gente visita é fundamental tomar cuidados básicos de segurança e não dar sopa para o azar, como não andar com grande quantidade de dinheiro, andar por ruas escuras e desconhecidas, ainda que o país não tenha altos índices de violência e tenha uma segurança pública que funcione, como é o caso de Cuba.

Ah e apesar da ilha caribenha ser bem tranquila é sempre bom se atentar para o fato de que, infelizmente, como é comum em outros lugares (já tentaram me dar golpe até em frente a Torre Eiffel, gente, por isso, sempre cuidado!), em algum momento o turista pode ser surpreendido por algum espertinho querendo aplicar um golpe para levar alguma vantagem sabe? Em Cuba são os famosos “jineteros” (aquelas figuras malandras que tentam ganhar dinheiro dos turistas de um jeitinho ilegal), que costumam abordar com insistência o turista para tentar vender um charuto “mais barato”, por exemplo, e que pode se revelar uma furada, razão pela qual é sempre bom ficar ligado.

havana-hotel-inglaterra

INTERNET

Viajar para Cuba significa fazer um detox involuntário de internet e, acredite em mim, isso sem dúvida fará uma grande diferença no modo em que você curte a sua viagem. Para mim, ficar sem a vida online por um tempo foi simplesmente maravilhoso e certamente me fez aproveitar muito mais os 18 dias que passei em Cuba.

Mas, isso não quer dizer que lá internet é impossível e que você ficará incomunicável, não, não…é só um pouquinho mais difícil o acesso e caro! Isto porque wifi grátis é praticamente inexistente em Cuba, pelo menos por enquanto, e para ter acesso à internet é preciso pagar. É possível adquirir horas de internet em alguns hotéis em Havana (no Iberostar Parque Central, perto do Capitólio, foi a melhor conexão internet que encontrei em Havana), no aeroporto, ou em lojas da ETCSA (Empresa de Telecomunicações de Cuba), em cidades como Trinidad, por exemplo.

O acesso à internet é feito através de um cartão que possui uma senha que libera o acesso assim que você conecta o seu celular, tablet, a uma rede wifi. Após utilizada a senha, a mesma é válida por 1 hora (durante todo o período que fiquei por lá só encontrei cartões de 1 hora de duração, o que é suficiente para falar com a família, atualizar as redes sociais…).

Os valores dos cartões variam muito, dependendo do lugar que você compre, o valor mais caro que paguei por 1 cartão de 1 hora de uso foi de 5 CUCs (no Iberostar Parque Central em Havana) e o mais barato que encontrei foi de 2 CUCs (no resort que fiquei hospedada em Cayo Largo, o Meliá Cayo Largo).

Além das redes wifi dos hotéis, também é possível se conectar em zonas wifi públicas implementadas pela ETECSA, como em praças de Havana, Trinidad e Cinfuegos. A conexão normalmente costuma ser boa viu? Não é tão lenta como eu imaginava (e como li em outros lugares) e dá para usar tranquilamente o Whatsapp, Instagram, Facebook (e postar fotos!), checar email e notícias. Só o Snapchat que não obtive sucesso em utilizar, já que é um aplicativo muito pesado e não consegui acessar.

Pelas ruas de Trinidad

Pelas ruas de Trinidad

TRANSPORTE DENTRO DA ILHA

Como o meu roteiro por Cuba abrangia algumas cidades, além de Havana, bem como a visita a Cayo Largo (ilhota ao sul de Cuba que tem o mar mais lindo que já vi na vida), precisei me deslocar bastante na ilha.

Esses deslocamentos de uma cidade para a outra podem ser feitas basicamente por:

 – Carro particular/motorista: Esse foi o meio que utilizei para os deslocamentos que fiz entre cidades e super recomendo pelo fato de ter um bom custo/benefício, já que é uma opção bem mais confortável e acaba não saindo muito caro se você tem com quem dividir o valor. Esses carros podem ser agendados pelos donos das casas particulares que hospedam os turistas ou na recepção dos hotéis e os preços, que variam de acordo com o deslocamento (exemplo: o valor pago de Havana-Cinfuegos é diferente do valor pago de Cinfuegos-Trinidad, já que depende da distância a ser percorrida) sempre podem ser negociados.

Durante a minha estadia em Havana conheci o taxista Gonzalo Álvarez Falcón e que nos levou para alguns lugares dentro de Havana e também até Cinfuegos. Ele é super atencioso, prestativo e negocia os valores numa boa. Super recomendo! Quem quiser contatá-lo o número do celular dele é: +535 510 82 60.

– Ônibus: A companhia de ônibus cubana que faz os deslocamentos entre cidades é a Viazul e as reservas podem ser realizadas pelo site (com um mínimo de 07 dias antes da saída do ônibus) e é necessário se apresentar com um comprovante de pagamento impresso com 60 minutos antes da saída do ônibus nos postos de venda da Viazul, na rodoviária ou nas estações de ônibus da cidade de saída.

Embora seja uma opção mais barata do que o carro particular, li alguns relatos antes de viajar para Cuba que falavam muito mal da Viazul, inclusive de ônibus que quebrou no meio do caminho, mas como não tive a experiência de utilizar desse meio de transporte em Cuba não tenho como opinar de forma concreta se vale à pena ou não, porém, com certeza é uma opção, pois a empresa conecta vários destinos no país.

– Avião: Essa opção certamente é a mais cara, contudo é a alternativa para destinos como Cayo Largo que só é acessível por avião. Há voos saindo diariamente de Havana para Cayo Largo, Cayo Coco (acessível por carro também)e, igualmente, para Santiago de Cuba, que é bem distante da capital cubana. Esses voos podem ser comprados pelo site da Travel Net.

Como muitas vezes não aparece no site a disponibilidade para as datas escolhidas (falo isso por experiência própria, pois aconteceu com a gente!) sugiro mandar um email para os contatos que aparecem no site (sales@travelnetcuba.com ou raisa@travelnet.cu). Foi assim que conseguimos efetivar a nossa compra e deu tudo super certo.

Cayo Largo - Playa Sirena

Cayo Largo – Playa Sirena

HOSPEDAGEM

Apesar da ilha contar com várias opções de hotéis, inclusive de redes internacionais como Meliá, Mercure e Iberostar, as casas particulares autorizadas também são ótimas (e baratas) opções de hospedagem, até porque, a experiência de ficar em hotel a gente pode ter em qualquer lugar do mundo né? Já a oportunidade de se hospedar nas casas de cubanos e vivenciar de perto a rotina de quem te hospeda (o que inclui conversar bastante sobre a realidade política, econômica e social do país) só em Cuba.

Desde o início quando começamos a pesquisar sobre a hospedagem em Cuba não tínhamos dúvidas de que nos hospedaríamos em casas particulares de cubanos (com exceção das praias, quando fiquei em resorts e no caso de Cayo Largo era a única opção) que é uma opção de hospedagem super comum no país, já que é uma forma dos cubanos auferirem uma renda extra.

E gente, a experiência é única e muito enriquecedora! Eu tive a oportunidade de ficar em 04 casas particulares ( 02 em Havana e as outras em Trinidad e Cinfuegos) e passei um tempo muito bom por ali, em especial porque tive a oportunidade de conviver com os locais e conversar sobre a realidade deles.

Para contactar essas hospedagens é preciso dar uma boa pesquisada (tem uma série de sites que intermedeiam as reservas, como o Casa Particular Cuba  e Casa in Cuba e contar com o auxílio do TripAdvisor também que tem referências de inúmeras casas, sendo que muitas delas têm seu próprio site o que facilita e muito a vida da gente na hora de reservar. Inclusive, foi através do Tripadvisor que encontramos a Casa Maura, uma das casas particulares que nos hospedamos em Havana e que classifiquei como uma das melhores que nos hospedamos.

Outra opção para reservar casas particulares é o site da Airbnb que já disponibiliza várias opções de hospedagem em Cuba.

É sempre bom reservar com bastante antecedência viu? Porque as casas mais bem avaliadas, são sempre as mais requisitadas e muitas vezes é difícil conseguir vaga.

havana-casa-maura

Varanda da casa particular que me hospedei em Havana Velha: Casa Maura

Ufaa, escrevi demais né gente? Mas, espero que consiga ajudar com essas informações que considero as mais importantes para começar um planejamento de viagem para um país tão peculiar como Cuba.

Como o país está em constante transformação e eu viajei para lá em março, se de lá para cá alguma coisa mudou e vocês gostariam de sugerir para incluir no post ou corrigir alguma informação deixem nos comentários viu? Vai ser super bem vindo para me atualizar e ajudar outros viajantes.

E também se tiverem mais dúvidas não hesitem em deixar comentário ou entrar em contato por email, pois vai ser um prazer ajudar.

Em breve postarei mais sobre Cuba, pois ainda tenho muita coisa para compartilhar com vocês;). Obrigada pela visita. Beijos.

*Quer acompanhar as minhas viagens em tempo real? Siga o Blog no Instagram @melevenamala e no Snapchat Melevenamala.

*Curta no Facebook: Me Leve na Mala

Você também pode gostar

6 Comentários

  • Reply Glauber lima 6 de abril de 2017 at 20:02

    Olá! Um dos posts mais completos em termos de atenções para a viagem a cuba. Apesar de vc ter falado, vc acha que a nossa tomada de 2pinos (do iPhone) deve ter muita dificuldade de se achar por lá?
    Estou indo semana que vem.
    Esses carregadores universais vendem no brasil?
    Abraços e obrigado.

    • Reply Aliny Matos 21 de maio de 2017 at 21:32

      Olá Glauber, como vai? Poxa, não li o seu comentário a tempo, mas não é difícil achar essas tomadas de dois pinos em Cuba não e os adaptadores universais são encontrados no Brasil sim! Espero que tenha dado tudo certo na sua viagem! Volta aqui depois e me conta;).

  • Reply Joana 19 de fevereiro de 2017 at 11:25

    Oi Aliny,
    muito completo seu post.
    Estou querendo ir a Cuba, mas precisarei trabalhar nos dias que estarei lá… minha preocupação é o uso da internet. Mesmo sendo paga, a oferta em Havana pelo que você relatou é bem pontual. É possível você ir a esses hotéis e usar a internet – pagando – em suas dependências?
    Obrigada.

    • Reply Aliny Matos 21 de maio de 2017 at 21:37

      Oi Joana! Tudo bem?
      Mil desculpas na demora para responder, mas os últimos meses foram uma loucura e não consegui ver e responder todos os comentários em tempo hábil, e o seu comentário se perdeu aqui no painel. Não sei se você já realizou a sua viagem para Cuba, mas respondendo à sua pergunta: É possível sim utilizar a internet nas dependências do hotel, mesmo você não estando hospedada por lá. No Iberostar que mencionei no post, eu comprei a tarjeta e usei lá todo o tempo. Tem até uma lanchonete no andar de baixo e dá para você tomar uma água, um refri (vende coca-cola lá rsrsr) e utilizar a net numa boa. Só não se esqueça que o tempo de uso da tarjeta de internet é limitado, comumente 01 hora.

  • Reply Ana Paula 4 de janeiro de 2017 at 16:32

    Outro texto sobre Cuba que amei! Estou colhendo muitas informações aqui! Quanto a gastos, quanto você gastou por dia lá com alimentação e passeios, tem ideia?
    Obrigada!

    • Reply Aliny Matos 24 de janeiro de 2017 at 23:15

      Oi Ana,
      tudo bem? Super feliz de saber que você está gostando dos meus posts! Na época da viagem, eu e minha amiga fizemos uma estimativa de gastos de cerca de 40 euros por dia para cada, visando cobrir as despesas com alimentação, transporte, passeios, etc. e cerca de 150 euros para cada deslocamento que fizemos entres as cidades (todos fizemos de carro particular). Tudo isso sem contar a hospedagem e a passagem aérea. É bom levar uma margem boa de dinheiro para não passar aperto, pois normalmente só em hotéis/resorts de grandes redes que aceitam cartão. Nos baseamos no euro, porque como falei no post, é a melhor moeda para trocar lá. Se você tiver mais alguma dúvida, pode me contatar.
      Espero que você faça uma boa vagem. Bjos e grata pela visita

    Deixe uma Resposta

    @MELEVENAMALA – INSTAGRAM

    • Crocia Dubrovnik Dubrovnik vista do alto no pr do solhellip
    • Crocia Hvar  Fort Spanjola E a Crocia segue sehellip
    • Crocia Hvar Hvar a pronncia  rurr com certeza noshellip
    • Crocia Plitvice Lakes O belssimo Parque Nacional dos Lagos Plivticehellip
    • Turquia Gumbet  Pennsula de Bodrum Tem coisa melhor quehellip
    • Mato Grosso Pantanal  Sesc Baa das Pedras E ahellip
    • Mato Grosso Pantanal Sesc Pantanal To lindo quanto ver ohellip
    • Mato Grosso Pantanal Hotel Sesc Porto Cercado Passando para florirhellip
    • Mato Grosso Pantanal  Hotel Sesc Porto Cercado Tudo ohellip
    • Turquia Blue Lagoon Oludeniz Nesse finzinho de domingo nada melhorhellip
    Por favor, aguarde...

    Assine a nossa newsletter

    Quer ser notificado quando o nosso artigo é publicado? Digite seu endereço de e-mail e nome abaixo para ser o primeiro a saber.