Europa, Viagens Internacionais

A primavera e os parques europeus – Londres e Roma (Parte II)

30 de março de 2015
IMG_4961
Para concluir as postagens especiais sobre os principais parques localizados nas capitais europeias que sempre figuram na lista das mais visitadas pelos brasileiros na Europa, falarei hoje sobre os parques de Londres e Roma, os quais são uma verdadeira atração a parte nessas cidades.
Como disse no post anterior, aproveitar para passear nos parques quando se está em solo europeu é uma das coisas mais simples, agradáveis e deliciosas de se fazer durante uma viagem pela Europa, pois como esses espaços podem ser visitados em qualquer época do ano, são atrações a céu aberto imperdíveis, cada um com as suas peculiaridades, e se tornam mais belos e coloridos durante a primavera, que neste mês se inicia no hemisfério norte. Isso sem falar que são excelentes opções para momentos de puro lazer, descontração, relaxamento, seja para fazer um piquenique, ler um bom livro, ou contemplar as lindas paisagens que os cercam.

  • Londres

Hyde Park

Um dos principais pontos turísticos da capital britânica, é o parque mais famoso e popular da capital britânica, e esbanja o título de área verde mais procurada de Londres. O Hyde Park é enorme e ostenta um cenário fabulosa e convidativo, reúne admirável flora e fauna, que são comumente captadas em fotos pelos milhares de turistas que o visitam, bem como pelos próprios londrinos que amam curtir esse maravilhoso esse espaço verde não apenas nos dias de sol, mas também nos dias mais frios.
Esse parque, ao lado do Kensington Gardens, o Regent’s Park, entre outros, integra o conjunto dos Royal Parks (Parques Reais) de Londres, áreas que no passado pertenciam aos monarcas do Reino Unido, cujo acesso ao público antigamente era proibido, pois serviam de recreação exclusiva para os membros da família real. Com o passar do tempo e a urbanização da cidade, a entrada a esses parques foi liberada ao público em geral e hoje, felizmente, tanto os londrinos quanto os estrangeiros que visitam Londres ao longo do ano podem aproveitar e se deliciar com essas áreas.
O Hyde Park vale umas boas voltas para ser explorado, mas penso que dificilmente é possível conhecê-lo de uma só vez, já que é um dos maiores parques de Londres e apresenta uma área imensa. Na oportunidade em que estive em Londres, como me hospedei nessa região pude aproveitar bem para dar um passeio por ali, e garanto, não foi o suficiente (estive lá no outono e a paisagem estava sensacional, imagina na primavera?). O lugar é incrível, perfeito para iniciar o dia, levar o seu café e apreciar o cenário privilegiado. Ao longo de um passeio pelo Hyde Park você de deparará com belezas de todos os tipos ao vislumbrar as estátuas espalhadas pelo local, árvores, arbustos e o Rio Serpentine, que marca a fronteira com o Kensington Gardens. Isso sem falar que, frequentemente, os esquilos acabam sendo inesperadas e encantadoras companhias durante uma caminhada por ali. É muito comum também ver muita gente praticando esportes no local, o que é bastante convidativo para quem gosta de fazer exercícios inclusive durante as viagens.

Uma dica: no noroeste do parque, próximo à estação de metrô Marble Arch, se localiza a inusitada e divertida Speaker’s Corner, esquina onde qualquer pessoa, incluindo o turista, pode subir em um caixote e fazer um discurso público sobre qualquer assunto, como a assombrosa alta do dólar (um terror para nós viajantes!), até sobre os dotes “artísticos” das Kardashians.

Horário de funcionamento: Abre diariamente, a partir das 5h00 da manhã até meia-noite, durante o ano inteiro.
Metrô: Lancaster Gate (Central Line), Marble Arch (Central Line), Hyde Park Corner (Picaddily Line), Knightsbridge (Picaddily Line).
Para maiores informações:
https://www.royalparks.org.uk/parks/hyde-park
Kensington Garden’s
Vizinho ao Hyde Park, separado deste pelo Rio Serpentine, o Kensington’s Garden é bem mais tranquilo e todo cercado, ficando aberto apenas durante o dia, uma vez que é onde está localizado o Kensington Palace (Palácio de Kensigton), residência real, atualmente ocupada pelo Duque e Duquesa de Cambridge, William e Kate, do filhinho deles George e do segundo herdeiro deles que está para nascer, razão pela qual o lugar emana certa discrição.
O Kensington Palace também já teve outra moradora ilustre, a Princesa Diana que residiu no local até antes de sua trágica morte. Esse parque era um dos preferidos dela, que gostava de empreender caminhadas matinais por ali e levar os filhotes para passear. Para entrar no Palácio não é preciso fazer reservas ou comprar ingressos e, atualmente, abriga a exposição Fashion Rules, com peças do vestuário da rainha, da Princesa Margaret e da Princesa Diana dividida por décadas. Essa exposição fica aberta até o verão deste ano. No Kensigton Palace ainda tem uma café charmoso, o Orangery, que serve o famoso chá da tarde e tem um preço bem bacana, por volta de 20 libras. O chá da tarde começa a ser servido às 14h30 e vai até às 17h00, pontualmente.
Estátua da Rainha Vitória
O parque é perfeito para banhos de sol, piqueniques, caminhadas e passeios de bicicleta. Isso sem falar que apresenta cenários, como o Italian Gardens (Jardins Italianos), onde estátuas, fontes e lagos abrilhantam mais ainda a paisagem, perfeitos locais para tirar lindas fotografias. Do lado oposto se encontra o Albert Memorial, uma estátua de ouro do Príncipe Albert que tem como companhia várias esculturas. O Kensington Gardens também apresenta opções para as crianças, que além de poder brincar livremente pelo espaço, podem desfrutar do playground do Memorial da Princesa Diana, inspirado na história de Peter Pan, sendo que uma das atrações do parque é justamente a estátua de Peter Pan, ponto tradicional de parada para fotografias.
Horário de funcionamento: Aberto a partir das 6h00 da manhã, e fecha no fim da tarde, durante o ano todo. Os horários de fechamento variam durante o ano e aconselho checar no calendário disponível aqui: https://www.royalparks.org.uk/__data/assets/pdf_file/0015/50307/Kensington-Gardens-2015-Closing-Times.pdf
Metrô: Lancaster Gate e Queensway (Central Line), Bayswater (District Line), High Street Kensington (Circle and District Lines)
Para maiores informações:
https://www.royalparks.org.uk/parks/kensington-gardens
Regent’s Park
Sem dúvida, é uma atrações que o turista não pode deixar de visitar quando se está em Londres, o Regent’s Park é um dos mais belos parques londrinos e deixa os seus visitantes extasiados com seus fabulosos jardins. Ele é um dos parques cuidados pela família real e está localizado no centro de Londres. O parque foi desenhado por John Nash e apresenta uma área verde sensacional, onde abriga o London Zoo (Zoológico de Londres), várias fontes, animais silvestres e um lago maravilhoso, local excelente para se sentar e contemplar a paisagem, diga-se de passagem.
Ainda, tem uma área que é um teatro a céu aberto, o Open Air Theatre, local que espero um dia retornar para curtir essa experiência de assistir a uma peça circundada por aqueles maravilhosos jardins. Mas, o ponto alto do Regent’s Park é o Queen Mary’s Garden, que apresenta mais de 12.000 rosas de 400 tipos e variedades. Tudo ali é bem cuidado e simplesmente impecável. Impossível não se encantar! Sem falar que é um cenário extremamente romântico, perfeito para piqueniques e agradáveis passeios. Além de ser um lugar ideal para amantes da natureza, abriga cenários perfeitos para fotógrafos profissionais ou amadores, tendo em vista que o parque proporciona paisagens esplêndidas para fotos incríveis.
O Regent’s Park fica próximo ao Museu Madame Tussauds e ao Museu Sherlock Holmes, sendo super recomendável incluir esse parque no roteiro na ocasião em que for visitar esses museus. Uma curiosidade: o Regent’s Park já foi palco de filmagens de alguns filmes, como Harry Potter e a Pedra Filosofal (filmado no zoológico) e Bridget Jones: no limite da razão.
Horário de funcionamento: Aberto diariamente a partir das 5h00 da manhã, durante o ano todo. Os horários de fechamento variam de acordo com a estação do ano e podem ser verificados aqui: https://www.royalparks.org.uk/parks/the-regents-park/visitor-information/opening-times-and-getting-there
Metrô: Regent’s Park (Bakerloo Line), Great Portland Street (Hammersmith & City, Circle & Metropolitan Lines), Baker Street (Hammersmith & City, Circle & Metropolitan, Jubille e Bakerloo Lines), St John’s Wood (Jubilee Line), Camden Town (Northern Line).
Para maiores informações:
https://www.royalparks.org.uk/parks/the-regents-park/visitor-information/opening-times-and-getting-there

 

 
  • Roma

Villa Borghese

Esse imenso parque repleto de áreas verdes, localizado no coração de Roma, é um dos meus lugares favoritos na cidade. Situado próximo à Piazza di Spagna e a Piazza del Popolo, o Villa Borghese possui aproximadamente cerca de 80 hectares e foi idealizado pelo Cardeal Scipione Borghese, sobrinho do Papa V, no século XVI. Vale a pena demais gastar umas boas horas por ali, admirando sua paisagem e encantadores jardins.

 

Neste belo e bem cuidado parque, além de se deparar com jardins que abrigam diversas espécies de plantas, flores, árvores com lindas e altas copas, monumentos, fontes e lagos, é possível também visitar um dos museus que considero imperdível na capital italiana, o Galleria Borghese, que já foi assunto do blog neste post: http://melevenamala.com.br/2015/03/01/galleria-borghese-em-roma/.html.
O parque ainda conta com outro museu, o Galleria Nazionale d’arte Moderna, inteiramente dedicado à arte italiana dos séculos XIX e XXI, que juntamente com o Galleria Borghese, configuram ótimas opções para agradar ao apetite cultural dos visitantes do parque. No Villa Borghese também está localizado o Jardim Zoológico da cidade, cujo nome é Bioparco, e para quem tem tempo de sobra e curte filmes há no parque um cinema que sempre disponibiliza alguns filmes interessantes.
O espaço do Villa Borghese é ideal para desacelerar um pouco e se permitir alguns momentos de relaxamento durante a viagem, já que o lugar oferece uma sensação de paz deliciosa, um achado na agitada Roma. Realizar caminhadas no parque permite admirar paisagens tranquilas e magníficas, o que proporciona ao uma boa queima de calorias (que podem ser facilmente recuperadas na gelateria mais próxima!) em um clima bem agradável e respirando um ar mais puro do local. Já para os turistas que preferem se exercitar de forma mais intensa, correr ao redor parque ou alugar bicicletas ou quadriciclos disponíveis ao longo do Villa Borghese são ótimas opções. Uma dica: se o período escolhido para visitar o parque for durante a tarde, não deixe de contemplar o pôr do sol de um dos pontos da parque onde se tem uma maravilhosa vista da cidade e da Piazza del Popolo.
O parque é bem grandinho, e em razão disso recomendo que reserve um dia todo para conhecê-lo, caso queira desfrutar de todas as suas atrações, principalmente o Galleria Borghese, e não deixe de usar roupas e calçados confortáveis, de preferência tênis. Como já visitei Roma algumas vezes e, inclusive morei lá por um tempo, tive a oportunidade de conhecer bem esse parque que, inegavelmente, é parada obrigatória na cidade. Depois de visitá-lo e aproveitar tudo o que ele oferece, aproveite para conhecer a Piazza del Popolo e fazer umas comprinhas na famosa Via del Corso.
Em uma das minhas agradáveis visitas ao Villa Borghese
Para mais informações:
http://www.galleriaborghese.it/borghese/it/villa.htm

 

Você também pode gostar

Comentário

Deixe uma Resposta

@MELEVENAMALA – INSTAGRAM

  • Crocia Dubrovnik Dubrovnik vista do alto no pr do solhellip
  • Crocia Hvar  Fort Spanjola E a Crocia segue sehellip
  • Crocia Hvar Hvar a pronncia  rurr com certeza noshellip
  • Crocia Plitvice Lakes O belssimo Parque Nacional dos Lagos Plivticehellip
  • Turquia Gumbet  Pennsula de Bodrum Tem coisa melhor quehellip
  • Mato Grosso Pantanal  Sesc Baa das Pedras E ahellip
  • Mato Grosso Pantanal Sesc Pantanal To lindo quanto ver ohellip
  • Mato Grosso Pantanal Hotel Sesc Porto Cercado Passando para florirhellip
  • Mato Grosso Pantanal  Hotel Sesc Porto Cercado Tudo ohellip
  • Turquia Blue Lagoon Oludeniz Nesse finzinho de domingo nada melhorhellip
Por favor, aguarde...

Assine a nossa newsletter

Quer ser notificado quando o nosso artigo é publicado? Digite seu endereço de e-mail e nome abaixo para ser o primeiro a saber.